Por Que Relacionamos Os Lobos Com A Lua?

A atração do lobo pela Lua é algo tanto biológico quanto mitológico. Os dois sempre andam juntos em histórias e na própria natureza. Os lobos, assim como algumas raças de cachorros, uivam quando querem marcar território ou quando estão prontos para a caça. Apesar de serem famosos por seus uivos em noites de Lua cheia, os lobos, por serem animas de hábitos noturnos, na verdade, uivam em qualquer noite. Apenas escolhem essa fase da Lua para uivar, pois as noites estão mais claras e, como consequência, mais propícias para a caça.

Falando um pouco de simbologia, os lobos, para os celtas, eram associados à maternidade. Um bom exemplo disso é a história das duas lobas que deram origem à cidade de Roma. E a Lua, assim como os lobos, também possui essa mesma simbologia, ambos remetem a figura do feminino e da maternidade. Por isso os celtas sempre relacionavam as duas figuras. Em outras mitologias, deuses e deusas que eram associados à lua, também faziam a mesma relação e possuíam como símbolo os lobos. Pois os animais brincavam e caçavam ao luar, assim como as sacerdotisas que muitas vezes celebravam rituais dançando e cantando sob a luz da Lua.

Por Que Não Fazem Mais Viagens À Lua?

A chamada corrida espacial foi vencida pelos Estados Unidos em 1969 quando o homem pisou na Lua pela primeira vez. Essa viagem teve um propósito muito mais político do que de fato científico. Nessa época, os Estados Unidos e a União Soviética estavam disputando a Guerra Fria. Conseguir fazer a viagem espacial antes era uma forma de fortalecer a imagem do país e provar sua superioridade em relação ao outro.

Algumas pesquisas foram feitas através de rochas lunares coletadas, mas hoje em dia já não há mais o que fazer lá. Seria desperdício de tempo e dinheiro, pois atualmente os pesquisadores já sabem o que precisam sobre o satélite. Agora, as missões priorizadas são as feitas na própria órbita da Terra, na estação espacial construída pela NASA.

Por Que Existem As Fases Da Lua?

A Lua é um corpo celeste que, diferentemente das estrelas, não possui luz própria. O brilho que vemos quando ela está no céu provém, na verdade, da luz do Sol. É essa luz que a ilumina e faz com que seja visível aos nossos olhos.

Aqui da Terra nós a vemos em 4 fases diferentes, que variam conforme a quantia de luz solar que a Lua está recebendo, e são elas: Nova, que é quando ela não recebe luz alguma e não podemos enxerga-la; Crescente, que é quando sua área iluminada começa a aumentar; Cheia, que é quando ela está completamente iluminada e a vemos no formato de um círculo; e Minguante, que é quando a área iluminada começa a diminuir, até que ela suma novamente retornando à fase de Lua Nova.