Por Que Neva No Topo Das Montanhas?

 A  neve  e  o  frio  das  montanhas  estão  aliados  a  dois  fatores:  baixas  pressões atmosféricas  e  a  rarefação  do  ar.  O  primeiro  ocorre  pois  o  peso  atmosférico  diminui  à medida que o nível do mar se eleva. Isso influencia diretamente na pressão atmosférica, que será menor no topo das montanhas.

O ar quente é menos denso do que o ar frio, por isso ele sobe. Mas, não é porque é o ar quente quem sobe que será quente nos locais mais elevados. Muito pelo contrário, esse ar esfria quando vai subindo por causa de um  fenômeno chamado de rarefação do ar.  Conforme  seguem  seu  caminho  ao  topo,  essas  moléculas se  expandem  e  liberam calor, resfriando-se.

 A  baixa  pressão  atmosférica  somada  ao  fenômeno  físico de  rarefação  do  ar causam o frio das  montanhas.  Além disso, as  moléculas de ar  não recebem calor  nesse percurso  até  o topo  das  montanhas,  pois  os  raios  solares,  principais  fontes  de  calor  da terra, atravessam o ar e não o aquecem.

O  alto  de  uma  montanha  é  tão  gelado  que,  dependendo  da  altitude,  ocorre  um fenômeno chamado de neve eterna. Em montanhas muito elevadas, neva até mesmo no verão.  Isso  ocorre  por  causa  das  baixas  temperaturas  que  estão  presentes  no  local durante todo o ano graças aos fenômenos antes explicados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *