Por Que Sentimos Ciúmes?

Sentir ciúmes é muito mais que um ter um sentimento negativo, é algo fisiológico ou psicológico entre a espécie humana e alguns animais também. Há quem considere o ciúme como um tempero a mais na relação. Alguns psicólogos que estudam e lidam com as emoções e sentimentos humanos classificam-no de três formas: normal, exagerado e patológico.

O normal é uma manifestação sadia e zelosa para com um objeto ou com alguém de maneira mais afetiva. Desta forma não causa sofrimento, uma vez que ele não é possessivo. Algumas pessoas gostam que sintam ciúmes delas porque elas se sentem valorizadas. Já o exagerado é aquele que varia na quantidade e causa sofrimento ao ciumento, uma vez que ele sofre de insegurança, depressão e baixa autoestima.

O ciúme patológico é uma forma extrema do sentimento que afeta todos os envolvidos quando se trata de um relacionamento tanto na qualidade como na quantidade. É aquele que causa transtorno e sofrimento em ambas partes. Uma forma desproporcional que gera situações irreais, extremas, fantasiosas e até delirantes. O ciúme neste estágio pode provocar até agressões e crimes passionais.

A sociedade acredita que o ciúme é mais característico das mulheres, mas isso é mito. Tanto a mulher como o homem sentem-no na mesma proporção. Apesar que os homens foram educados a esconder este sentimento ou dissimulá-lo.

Extravasando-o com agressividade ou implicância. Em uma sociedade machista o homem que sente e demonstra o ciúme é considerado fraco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *